segunda-feira, 18 de junho de 2012

Save you tonight. - #2


Trish.

Após almoçar com as meninas, fui ao apartamento do Zayn que me mandou uma mensagem esta manhã a dizer que estava doente.  Óbviamente fui vê-lo. Não conseguia estar um único dia sem estar com ele, seria como um vazio dentro de mim.

( Trish ): Boa tarde, doente. - disse, mal eu abri a porta. Ele estava cheio de olheiras, o que dava para ver que ele não deve ter dormido nada, o que faz com que a situação seja mesmo má, visto que se há coisa que o Zayn gosta de fazer é dormir. - Estás mesmo mal, Zayn. - disse, pondo gentilmente a minha mão na sua testa. - Muita febre.

( Zayn ): A senhora doutora chegou, foi? - disse, rindo-se a seguir, arrancando-me um sorriso. - Vá, entra, menina. - fez gesto para eu entrar. - Queres comer alguma coisa?

( Trish ): Não, obrigada. Eu estive almoçar ainda há pouco com as meninas e a prima da El. - ele olhou-me confuso. - Tu vais conhece-la, não te precoupes. - ele sorriu. - Ora bem, já tomaste os comprimidos necessários? - ele assentiu com a cabeça. - E descansaste bem? - ele não respondeu. - Zayn! Não acredito, que andaste a fazer?

( Zayn ): A treinar os meus passos de dança. Sabes que eu, sendo quem sou, preciso de uns movimentos . - eu revirei os olhos. - Já que não me dás umas lições ... - eu ia falar, mas ele falou primeiro. - És mesmo má.

( Trish ): Ó, és bem tolo. Eu também não canto como tu e não me vês a queixar. Eu sei que me adoras. - disse, a brincar.

( Zayn ): Claro que adoro a minha menina! - disse, abraçando-me. - E, como te adoro, vou fazer com que fiques doente, para ficares ao pé de mim.

( Trish ): É que nem te atrevas, Zayn Malik . Sabes que para a semana vou ter uma performance na Casa Branca. O que menos preciso agora é de ficar fechada num apartamento com o meu nariz a pingar a aturar o rapaz mais chato do mundo. - ele olhou-me surpreendido. - Sim, foi o que ouviste. Mais chato do mundo! - disse, dando ênfase ao " do mundo."

( Zayn ): Ai agora é que vais pagar por teres dito isso. - disse, começando a fazer-me imensas cócegas, fazendo com que me risse que nem uma louca. - Ninguém te mandou dizeres que sou o rapaz mais chato do mundo. - eu continuei a rir-me. - Queres que pare? - acenei rapidamente com a cabeça. - Então terás de dizer que sou o rapaz mais lindo que tu conheces!

( Trish ): Não gosto de mentir. - disse, entre risos. Ele continuava a fazer-me cada vez mais cócegas. - Não vou dizê-lo! - ele então parou.

( Zayn ): Não te dirijo a palavra até dizeres o que te foi pedido anteriormente. - disse, sentando-se no sofá, com os braços cruzados. - ele não olhava para mim. Ficámos meia hora nisto. Ele não falava mesmo.

( Trish ): És o rapaz mais lindo que conheço. - acabei por dizer. Ele fez gesto de quem não ouviu. - És o rapaz mais lindo que conheço! - disse, num tom mais alto. - ele ficou com um sorriso super estúpido. - És bem parvo, tu.

( Zayn ): E também o rapaz mais lindo que conheces! - disse. - Queres ver um filme? - assenti com a cabeça. - Ainda bem, mas tem de ser um de terror para te poderes agarrar a mim! - disse, enquanto se levantava para por o DVD. - Qual escolhes? 

( Trish ): São todos horríveis, cheios de sangue e morte. Pode ser esse aí à tua direita. - disse, apontando para aquele que tinha a capa menos assustadora. - Espera ai, não há filme sem pipocas! Eu vou fazer. - levantei-me de imediato. Quando fui à cozinha, senti o telemóvel dele a vibrar. Não resisti, e fui ver de quem era. " Gostei muito da noite de ontem. Temos de repetir! Xx " era o que dizia a mensagem. Olhei para cima, com a intenção de ver quem lhe tinha mandado a mensagem quando vi que foi a Perrie. -  Ergh. - disse, pondo o telemóvel novamente na mesa, para fazer as pipocas. - Aqui estão elas! - disse. No entanto, este já estava a dormir. - Oh. - disse, com um pequeno sorriso. Podia ser a coisa mais chata do mundo, mas era a mais fofinha, de certeza. Tapei-o com um cobertor que tinha num sofá e apressei-me a pegar num papel e numa caneta. " Adormeceste enquanto fazia as pipocas ( -.- ), por isso fui-me embora. As melhoras, chato. " . Deixei o papel na mesa onde estavam os comandos, dei-lhe um pequeno beijo nas bochechas e saí do seu apartamento.

6 comentários: